É interessante observar, que nem todo Preto-Velho ou Preta-Velha na Umbanda, foi realmente um escravo(a) em sua última encarnação. Em alguns casos, esses espíritos nem encarnaram naquela forma ou naquela época. Porém, assumem aquela identidade apenas para um melhor diálogo. Para uma melhor comunicação, com aqueles que os procuram em busca de uma ajuda espiritual.

Características:

Hábitat – Cemitério, Matagais
Vibração – Segurança
Assuntos Relacionados – Todos
Atuação – Ajuda em todos os setores
Parte do Corpo – Todo o corpo
Data Comemorativa – 13 de Maio
Dia da Semana – Segunda-Feira
Essências – Heliotrópio, Alecrim, Café ( P. Velhos) e Junquilho ( P. Velhas)
Cores – Preto e Branco
Pedras – Crisópraso, Opala, Jade.
Metal – Antimônio, Níquel
Flores – Margaridas brancas de todos os tipos, grandes e miudas
Banhos de descarrego – Vários, sendo o principal feito com arruda, sal grosso, fumo de rolo picado e carvão ralado.
Libação – O mais comum é o Café amargo (sem açucar)
Imantação – Rapadura, Fumo de rolo, agrião, feijão preto, mingau-das-almas.
Guias – Para médiuns que tem um P.Velho como Guia: 128 contas ( sendo uma Preta seguida de uma Branca)
Para médiuns que tem uma P.Velha como Guia: 126 contas (sendo uma Branca seguida de uma Preta)

Babalorixá Paulo Newton de Almeida