Homenagem a Iemanjá


Era o fim de uma tarde de verão. O céu estava claro e o Sol enviava seus últimos raios, banhando as águas límpidas e mornas; na areia, agora coberta de sombras, encontrava-se o repouso convidativo; no ar sentia-se o aroma da natureza. Na praia semideserta, um homem vestido de branco, descalço, caminhava a passos lentos, porém firmes. Notava-se a seriedade que o envolvia, o olhar fixo nas águas do mar, como se algo estivesse buscando.
De repente parou e retirou do pescoço uma guia, na qual as cores azul e branca se alternavam; fazendo uma ligeira reverência caminhou para o mar, com a água lhe chegando até a cintura.
Olhando para o céu, já agora não tão claro quanto antes, permanecia imóvel, dando a perceber que seus pensamentos estavam voltados para o astral; curvou-se lentamente e deixou que a guia fosse envolvida pela espuma branca.
Nesse momento sentiu um tremor, todo seu corpo vibrou como se um raio o tivesse atingido.
As águas tornaram-se revoltas, cânticos dos mais suaves começaram a ser entoados, odores agradabilíssimos inundaram o ambiente; e eis que surge sobre as ondas uma figura onipotente:
Iemanjá, Rainha do Mar!
A emoção tomou conta do filho; suas preces haviam sido atendidas e, por mais que quisesse dizer alguma coisa, não conseguiu falar. Apenas, com muita dificuldade, entre os lábios trêmulos murmurou: – ‘Minha mãe!’
Momentos depois, quando voltou a si, encontrava-se deitado na areia com a guia em torno do pescoço.
Levantando-se, pôs-se a caminhar e, no silêncio daquela praia, tinha um só pensamento:
‘Eu vi a Rainha do Mar! Eu vi Mamãe Iemanjá!’..

 

Características:

Hábitat – Mar
Sincretismo – Nossa senhora Aparecida
Vibração – Inspirações
Assuntos Relacionados – Problemas Familiares
Atuação – Calma
Parte do Corpo – Psiquismo e Sistema Nervoso
Data Comemorativa – 2 de Fevereiro
Dia da Semana – Sextas-feiras
Fase da Lua – Segundo dia da Lua Crescente
Essências – Jasmim, Nardo
Horários mais Favoráveis – das 4:00 às 6:00 – Saúde, Energia e Calma das 16:00 às 18:00 – Inspiração Poética e Romântica
Cores – Branco e Azul-claro
Pedras – Água-marinha, Lápis-lazúli (Azul e amarela)
Metal – Platina
Flores – Rosas Brancas, Palmas, Angélicas, Orquídeas, Crisântemos Brancos
Banhos de descarrego – Rosa Branca, Flor de Laranjeira, Angélica, Orquídeas
Libação – Champagne, Suco de uvas moscatel, Leite de Coco, Suco de Caju

Fonte – Babalorixá Paulo Newton de Almeida