Homenagem a Omolu


Omolu é o orixá da saúde, vibrando especialmente sobre médicos, enfermeiros, casa de saúde, hospitais e cemitérios; discordo da idéia de que é uma força negativa ligada á pestes a á varíola.
Na imensidão daquele ambiente, onde o silêncio, a paz e tranqüilidade predominam, é que percebemos quão irrisória é a vida material e quão verdadeira é a vida espiritual: é a ´calungapequena´, o Reino de Omolu! Lá verificamos que de nada valem a inveja, a maledicência, o orgulho, a vaidade, enfim, todas as fraquezas da matéria. Naquela morada, onde todos nós um dia iremos habitar, é que sentimos a força de Omolu, o orixá da saúde, quer material, quer espiritual. Injustiçado por muitos que o consideram o ´´Deus da Peste“, responde a todos com a sua vibração poderosíssima, protegendo os doentes, as casas de saúde e os hospitais; dando intuição aos médicos; restituindo a saúde, caso ainda não seja momento da nossa passagem pois, quando este chega, mais uma vez obter certo equilíbrio no plano espiritual. A vós, Omolu, Comandante Supremo da Calunga Pequena, dirigente de uma das sete linhas da umbanda e sob cuja orientação trabalha a Falange das Almas, prestamos a nossa homenagem, pedindo muita proteção e muita energia para nós a para nossos irmãos, e que todos possam entender a vossa verdadeira grandiosidade!


Características:

Hábitat – Calunga pequena (cemitério )
Sincretismo – São Lázaro.
Vibração – Desobsessão, desencarne
Assuntos Relacionados – Saúde e cirurgias
Atuação – Demandas.
Parte do Corpo – Circulação e rins
Data Comemorativa
Dia da Semana– Segunda-feira
Fase da Lua
Essências
Horários mais Favoráveis
Cores – Amarelo, preto
Pedras – Ônix , turmalina negra
Metal – Chumbo, mercúrio
Flores – Gerânio branco, cravo e goivo amarelo, acompanhados de cedrinho verde
Banhos de descarrego – Alecrim-do-campo, água de arroz
Libação – Água de arroz

 

Babalorixá Paulo Newton de Almeida